9 efeitos em crianças que viajam sob a orientação dos seus responsáveis

Por Elisa Moreira, do blog Emanar Por Aí*

Viajar é sair da rotina, respirar novos ares, ver a nossa casa “de fora”. Uma aventura pessoal que pode ser transformadora. E se for com as crianças então…

São diversos os efeitos que acometem as crianças que viajam. Com seus olhares curiosos, vão trazendo questionamentos e percebendo as diferenças entre a sua cultura e estilo de vida e a cultura e o estilo de vida de outras pessoas, ou ainda daquele lugar que não é a casa delas.

É fato que a “vivência” é sempre mais rica do que apenas ouvir da professora na escola ou assistir pela televisão. E pode ser uma viagem para bem pertinho, num parque da cidade, num museu, num bairro vizinho, numa cidade vizinha, ou até mais longe, em outros países.

A viagem acontece dentro das nossas cabeças. Em uma viagem de Brasília para Florianópolis, de carro, quando passávamos por Uberlândia, uma de nossas crianças perguntou: “Aqui nesse país se fala português?” Rsrs

Em outra ocasião, quando estávamos em San Andres, na Colômbia, uma delas pergunta: “Como se pede um suco em espanhol?” E com a resposta ela corre em direção ao quiosque na praia. Momentos assim provocam um sorriso e o sentimento de que sempre vale a pena o esforço da viagem. Porque viajar com crianças é sempre uma situação que exige um pouco mais de dedicação e planejamento e muitos programas infantis no roteiro.

A viagem começa antes da partida, com características e histórias sobre o lugar que será visitado. E as perguntas frequentes: “O primo vai estar lá?”, “A vovó vai também?”, “Posso convidar minha amiga da escola?”… Rsrs Listamos abaixo algumas das transformações nas crianças que viajam sob a orientação dos seus responsáveis, sob a nossa visão:

  1. Percebem a existência da diversidade de pessoas, paisagens, culturas, comidas, e por aí vai… Descobrindo que o diferente é normal e pode ser muito bacana.
  2. Têm a possibilidade de entrar em contato com um novo idioma, abrindo a mente para as possibilidades de exploração do mundo.
  3. Adaptação a novos lugares, climas e situações, diferentes daquelas que acontecem na segurança do seu núcleo, o que estimula a autoconfiança.
  4. Aprendem a escolher, em momentos da viagem, entre um destino ou outro, um passeio ou outro, desenvolvendo sua autonomia e personalidade desde cedo.
  5. Desenvolvem-se emocionalmente a partir do novo: novos lugares, novas sensações e a coragem de explorar outras situações e se superar.
  6. Desenvolvem um novo olhar sobre suas preferências, o que preferem fazer, onde preferem ir, estimulando a visão crítica sobre suas escolhas e os acontecimentos.
  7. Aprendem sobre as histórias e a cultura dos lugares que visitam e levam consigo essas histórias, enriquecendo ainda mais o aprendizado escolar.
  8. Exercitam o desapego, a medida que abrem mão de algumas atividades corriqueiras para experimentar algo novo.
  9. Estabelecem laços emocionais neste tempo integral com a sua família e que ficarão registrados para sempre e suas vidas.

Viajar permite à criança o desenvolvimento racional, o entendimento e a percepção do espaço, estimula a autonomia em diferentes situações, a colaboração e sua capacidade de reflexão. E ainda proporciona viver experiências inesquecíveis com a família.

Bom, para perto ou para longe, viajar desde cedo proporciona benefícios ao crescimento e à saúde de cada indivíduo. Voltamos sempre cheios de histórias e renovados, até mesmo com um novo olhar sobre nossas vidas.

E você? Já parou para pensar nas mudanças que ocorrem em você quando viaja? Ansiedade, felicidade, animação, movimento, descansa a cabeça mas cansa o corpo… E aquelas transformações mais profundas? Deixe aqui nos comentários as suas impressões!

*Elisa Moreira é natural de Florianópolis/SC, viaja sempre e leva a família junto, para encontrar familiares espalhados pelo mundo, ou para descobrir lugares lindos e diferentes! Bacharel em Turismo e Especialista em Turismo e Desenvolvimento Sustentável, é nômade digital e atua como consultora na área de turismo e tutora de EAD em turismo. Ama um bom banho de mar e escrever suas histórias de viagens no blog Leve na Bagagem, inspirando novos viajantes a darem o próximo passo até o próximo destino!

1 Comentário

  • Delman Ferreira

    postado por Delman Ferreira

    Segunda, 25 Abril 2016 21:02

    Eu acrescentaria um décimo efeito: que é a descoberta e compreensão de que existem vários "brasis" dentro de um único Brasil. Que a mesma palavra pode ter significados diferentes em regiões diferentes. Ou seja, temos diferenças, mas somos todos um mesmo povo. E, talvez o mais importante seja perder o medo e a estranheza com o que é diferente.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Parceiros

   
   
 

 Seja também nosso parceiro: contato@floripinhas.com.br.

Envie sua mensagem

E-mail:
Assunto:
Mensagem:
2+2 = ?

Facebook

Go to top